VW acusada de enganar testes de emissões com software especial nos seus automóveis

A VW prepara-se para enfrentar uma dor de cabeça “bilionária” nos EUA, com a acusação de que instalou software nos seus automóveis para enganar deliberadamente os testes de emissões poluentes.

vw

Ao longo dos anos já passamos por muitas tentativas de batotas digitais. Desde os tempos em que os drivers das placas gráficas detectavam alguns jogos e programas de testes, para acelerar os resultados (baixando a qualidade gráfica); até mais recentemente vermos smartphones que também aumentam o seu desempenho para lá do limite normal, quando se corriam certos benchmarks. E agora, é a VW apanhada num sistema idêntico, embora mais gravoso…

A EPA (Environmental Protection Agency – agência de protecção do ambiente nos EUA) acusou a VW de ter colocado em muitos dos seus automóveis, software concebido para enganar deliberadamente os testes de emissões poluentes. Segundo a EPA, a VW utiliza diversos parâmetros para detectar quando um carro poderá estar a ser testado, fazendo com que o motor trabalhe da forma mais ecológica possível e obtenha um baixo nível de emissões; no entanto, em condução normal, esse sistema é desactivado aumentando o nível de emissões poluentes muito para além dos valores limites permitidos.

Ainda não foi explicado qual a diferença de desempenho que o automóvel terá entre um modo e outro (não faria sentido ter um modo especial de “baixa poluição”, se o impacto nem se fizesse sentir em uso comum); mas a EPA vai ameaçando com multas avultadas por veículo que, aplicadas aos quase 500 milhões de automóveis supostamente afectados, resultariam numa multa total de cerca de 18 mil milhões de dólares, para além da obrigatoriedade de corrigir a situação em todos esses veículos – que provavelmente resultará em processos adicionais, se os condutores se sentirem enganados por verem os seus carros passarem a ter prestações mais reduzidas.

… Imagino que muitos executivos da VW não estejam a conseguir dormir descansados estas noites…

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *