Top Gear está de regresso sem Chris Evans

O icónico programa Top Gear está de regresso depois da sua primeira temporada pós-Clarkson, e finalmente parece que a fórmula está afinada para se poder ter um programa divertido de ver.

Na temporada anterior, a aposta em Chris Evans e um número alargado de vedetas como apresentadores depressa revelou que o formato não estava a funcionar (a forma de ser de Chris Evans também não ajudava), e isso rapidamente se fez sentir no número de espectadores.

Nesta nova temporada, temos um programa que reduz os protagonistas a apenas três: Matt LeBlanc, Chris Harris e Rory Reid, e as coisas estão a funcionar muito melhor, ao ponto de até relembrar os “antigos” Top Gear – embora seja evidente que não será possível copiar na integra o Top Gear tal como era com o trio de Clarkson, May e Hammond – que entretanto também vão tentando acertar a sua receita no novo The Grand Tour, que também tido resultados variados.

Ainda assim, há aspectos que continuam a não funcionar em pleno ou que ainda demonstram bastante artificialismo, mas também me parece injusto que se possa criticar que ainda exista falta de química e intimidade entre este novo trio ao final de apenas um ou dois episódios. Por agora, o Top Gear está bem encaminhado e parece ter tudo o que precisa para voltar a ser um dos programas de referência para os fãs dos automóveis, e ainda bem que assim é.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *