NASA vai testar combustível espacial mais seguro e eficiente

A NASA vai testar um combustível para naves e satélites que não só será mais seguro para os humanos, como permitirá aumentar a eficiência das missões espaciais.

O actual combustível de eleição para satélites e naves espaciais é a hidrazina, que é extremamente tóxica para os humanos e obriga a processos de abastecimento bastante complexos e morosos, sem pessoas por perto que não estejam devidamente apetrechadas com fatos protectores (incluindo suprimento de oxigénio para poderem respirar). Mas esses dias podem estar perto do fim.

A NASA vai testar a utilização de um novo combustível na missão GPIM (Green Propellant Infusion Mission), que pode ser manuseado por humanos sem necessidades especiais de segurança. Isto permitirá que o processo de abastecer a nave possa ser feito enquanto há técnicos por perto a trabalhar noutras coisas, e tem ainda uma vantagem adicional: é um combustível mais eficiente. A NASA diz que este combustível é 50% mais eficiente que a hidrazina, o que permite prolongar a vida útil destas missões no espaço – ou poupar consideravelmente em peso e volume para se manter um desempenho idêntico.

A missão GPIM irá ser lançada por um Falcon Heavy ainda este mês, num lançamento que também irá levar para o espaço a nave LightSail 2 que irá tentar usar a luz do Sol para elevar a sua órbita.

Publicado originalmente no AadM

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *