Logs excessivos destroem memória flash de Teslas mais antigos

Numa altura em que muito se vai falando dos custos a longo prazo dos automóveis eléctricos, descobre-se que os Tesla têm um problema congénito que pode pode levar a uma despesa de milhares de dólares por causa de um componente de poucos dólares: a memória flash soldada no seu computador.

São cada vez mais os utilizadores com Tesla que ficam com o computador inutilizado por terem “gasto” a memória flash. E se forem à Tesla, a reparação implica substitui todo o computador, que pode ter um custo de cerca de 4 mil dólares.

As memórias flash são perfeitas para utilização num automóvel, mas há uma conjugação de factores que está a causar bastantes dissabores a possuidores de Teslas mais antigos e que vão acumulando anos de uso. As memórias flash têm um número limitado de escritas, e embora contem com técnicas para minimizar esse efeitos (distribuindo as escritas por diferentes blocos de memória), isso está a ser contrariado pelas coisas que a Tesla tem feito.

Por um lado, as actualizações da Tesla fazem com que o espaço ocupado na memória flash seja cada vez maior, deixando menos espaço disponível para fazer a tal distribuição das escritas. Mas o pior factor será o sistema da Tesla (baseado em Linux) estar constantemente a guardar “logs” que totalizam centenas de megabytes por dia, e que para cúmulo, serão completamente desnecessários.

Devido a isto, já surgiram várias empresas que fazem o trabalho de dessoldar o chip da memória flash e colocar um novo (de maior capacidade), e há até algumas que aproveitam a oportunidade para colocar um socket que permita trocar o chip mais facilmente quando tal voltar a ser necessário no futuro.

Nos computadores mais recentes da Tesla, o chip já passou de 8GB para 32GB, o que permitirá mais alguns anos de utilização… mas também ficando dependente do espaço livre que a Tesla deixar ficar (as actualizações vão sendo cada vez maiores e com mais funcionalidade). O ideal seria a Tesla deixar de manter logs com tal nível de detalhe em todos os veículos, poupando a memória flash, algo que Elon Musk diz que já “estará melhor” por esta altura.

… Pena que isso não irá evitar que centenas de milhares de Tesla, dos mais antigos, tenham que enfrentar esta situação nos próximos anos…

Publicado originalmente no AadM

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *