O seu veículo está preparado para regressar à estrada?

Após um período em que a maioria dos veículos ficaram confinados devido a limitações de tráfego, é importante fazer uma verificação preliminar para verificar se o veículo está em perfeitas condições antes de conduzi-lo para o “novo normal”. A Bridgestone mostra oito pontos-chave para ajustá-lo no regresso à estrada.

Em primeiro lugar, dê uma vista de olhos nos seus pneus. Eles são o único ponto de contato com a estrada e devem ser verificados regularmente – a cada 28 dias ou durante os intervalos de inspecção de segurança – se o veículo estiver em funcionamento ou no modo de espera:

  • Observa algum tipo de desgaste ou deterioração na borracha? Estão sobre poças de água ou outro líquido contaminante? Produtos químicos e solventes industriais, incluindo óleos, gasolina e gasóleo, podem danificá-los seriamente. Se detectar esses contaminantes nos pneus, remova-os com bastante água e detergente neutro.
  • De seguida, verifique se a pressão de ar é a adequada. Apesar de não serem usados, os seus pneus podem ter perdido muito ar durante este período. Conduzir com pneus com um nível de pressão inadequado é perigoso, portanto, verifique a pressão de cada pneu e encha-os, se necessário. A pressão deve ser verificada a frio e, se estiver abaixo de 20%, o pneu deve ser inspeccionado visualmente quanto a possíveis danos.
  • O próximo passo é limpar a fundo cada pneu. Pode ter-se acumulado poeira e outro tipo de sujidade e nenhum deles irá permitir que os seus pneus tenham o melhor rendimento. Detergente, água e uma escova de pneu é tudo o que precisa para remover a sujidade.
  • Sabe o que é o falso redondo flat spot? Os pneus têm “memória” e, se mantidos na mesma posição durante um longo tempo, sendo constituídos por borracha e materiais de reforço, existe a possibilidade de adoptarem deformações localizadas na zona do piso, que podem levar a fenómenos de vibração. Se prevê que o seu veículo vai continuar estacionado até novo aviso, é melhor movê-lo levemente, para que o peso não caia o tempo todo na mesma área. Alguns centímetros são o suficiente e, assim, evita possíveis deformações no rolamento dos pneus pela queda prolongada do peso no mesmo local.
  • Dependendo de onde está e da sua rotina habitual, também deve pensar nos pneus de verão. O clima não é o mesmo desde que foi declarado o Estado de Emergência, em Março. Se normalmente usa pneus diferentes para as estações quente e fria, é hora de fazer a alteração. Quando a temperatura externa permanecer constantemente acima de sete graus por mais de uma semana, será a hora certa para mudar para os de verão. Pode sempre optar por pneus All Season que permitem andar todo o ano sem ter que mudar de pneus. Apesar de em Portugal ser habitual usarem-se apenas pneus de Verão, em algumas zonas do país há a necessidade de utilização de pneus de inverno que são menos eficazes no verão. Com os pneus All Season pode rolar sem mudar sempre com a máxima segurança.

Além dos pneus, é recomendável verificar outras peças que possam ter sido afectadas após tantos dias sem funcionamento:

  • É importante que verifique se os travões não corroeram e não estão a travar, que a bateria não está descarregada (uma das causas mais comuns de avarias) e que as luzes continuam a acender e a apagar de forma correcta.
  • O ideal seria que tivesse enchido os reservatórios com líquido – incluindo óleo, óleo dos travões e líquido de lavagem do para-brisa – antes do confinamento. Senão, agora é hora de o fazer.
  • Também é uma boa oportunidade verificar como está tudo por baixo do capot, especialmente se o veículo estiver estacionado do lado de fora. Um período de tempo prolongado sem uso pode ser aproveitado por animais abandonados ou para nidificar no caso de alguns insectos, como as vespas.

Seguir estas directrizes simples irá ajudar a verificar se o seu veículo está pronto para regressar à estrada. Se tiver alguma dúvida sobre o estado do seu veículo, não hesite em entrar em contacto com um profissional para aconselhá-lo. A segurança é o melhor companheiro de viagem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *