Tesla apresenta novos Model S e X com volante rectangular e mais de 1000cv

A Tesla já revelou a remodelação aguardada dos seus Model S e Model X, que chegam com volante rectangular, ecrã traseiro, e versões Plaid com mais de 1000cv de potência.

A nível estético a Tesla retocou ligeiramente o Model S e Model X, mantendo o mesmo estilo geral mas trazendo-lhe um toque de modernidade necessário para modelos que já estavam no mercado há mais de 5 anos. A grande revolução ocorre nas motorizações e no interior. E começando por este último, Elon Musk foi buscar inspiração ao Knight Rider e adopta um novo volante de formato rectangular (vamos assumir que terá passado as certificações necessárias para ser usado na Europa) – um volante cuja principal vantagem é dar visão desimpedida ao ecrã de 12.3″ que fica à frente do condutor, mas que também se vê livre das tradicionais hastes para controlo dos piscas, limpa-párabrisas e selecção da caixa de velocidade.

A nível de ecrãs, e tal como já se suspeitava, também o S e X passam a adoptar um ecrã central de 17″ em formato horizontal, como nos Model 3 e Y, o que simplificará o desenvolvimento do software para toda a gama (os anteriores modelos usavam o ecrã na vertical); e temos ainda a estreia de um ecrã adicional de 8″ para as bancos traseiros.

Model S

Também no interior, mas em termos de motorizações, o Model S passa agora a estar disponível em versão Dual Motor Long Range por 91 mil euros, com autonomia para 663 km, velocidade máxima de 250 km/h e aceleração de 3,2 s dos 0 aos 100 km/h; e novas versões trimotor Plaid (1020 cv, 628 km, 320 km/h, 2,1 s) e Plaid+ (1100+ cv, 840 km, 320 km/h, aceleração inferior a 2,1 s) por 121 mil e 141 mil euros respectivamente. A versão mais potente anuncia também o recorde do quarto de milha em carros de produção, com menos de 9 segundos.

Model X

No Model X temos tratamento idêntico, com modernização das linhas no exterior, e revolução completa no interior com as mesmas mudanças que no Model S, incluindo o volante rectangular e três ecrãs. Nas motorizações, por agora temos apenas uma versão Dual Motor Long Range (580 km, 250 km/h, 3,9 s) por 100 mil euros, e versão trimotor Plaid (1020 cv, 547 km, 262 km/h, 2,6 s) por 121 mil euros.

Ambos os modelos contam com coisas como sistema de som com 22 colunas, fichas USB e carregadores wireless para todos os ocupantes, três zonas independentes de climatização (e com uso de heat pump), tecto panorâmico em vidro, todos os vidros com protecção UV e IR, computador para jogos com 10 teraflops, compatibilidade com gamepads wireless, etc.

É alucinante ver a Tesla a comercializar modelos com mais de 1.000cv num patamar de preço de 120-140 mil euros, que rivalizam (e superam) em acelerações hiper-carros de milhões de euros. Mas quem estiver com pressa para apanhar um terá que ter uma grande dose de paciência. O site da Tesla Portugal indica a previsão de entrega para todos os modelos para Setembro, com excepção do Model S Plaid+ que chegará ainda mais tarde, só para o final de 2021.

Publicado originalmente no AadM

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *