Tecnologia Ford ajuda a evitar esquecimento de crianças e animais dentro de veículos

Todos os anos, crianças e animais de estimação sofrem insolações fatais depois dos condutores os deixarem esquecidos dentro dos automóveis, locais onde as temperaturas podem rapidamente exceder a temperatura exterior.

Para evitar estas situações, a Ford desenvolveu uma nova tecnologia que foi pensada e concebida para ajudar os condutores. O Alerta de Ocupante Traseiro envia uma notificação ao condutor para que este verifique o banco traseiro sempre que as portas de trás tenham sido abertas no início de uma viagem.

O grupo de advogados KidsandCars.org considera que deixar crianças nos automóveis, bem como casos em que as crianças ficam presas nos habitáculos, depois terem conseguido entrar neles sozinhas, são comportamentos com um elevado risco de morte decorrente de episódios de hipertermia (insolação), reportando ainda que o corpo de uma criança sobreaquece três a cinco vezes mais depressa do que o de um adulto. Nos EUA ocorrem em média 39 mortes a cada ano, o que representa uma morte a cada nove dias. Já na Europa os casos são menos comuns, mas há registos recentes de fatalidades na Irlanda, em França, na Bélgica e até mesmo em Portugal.

O tempo quente também pode ser perigoso para os animais de estimação deixados dentro dos veículos. Entre 2009 e 2018, a RSPCA (Royal Society for the Prevention of Cruelty to Animals) registou 64.443 incidentes relacionadas com animais devido à sua exposição ao calor, em Inglaterra e no País de Gales. De acordo com a RSPCA Austrália, um cão, nestas condições, pode morrer em apenas seis minutos.

Os especialistas aconselham os condutores a “olhar antes de trancar a viatura” para evitar que deixem inadvertidamente uma criança ou um animal de estimação no interior da viatura. O Alerta de Ocupante Traseiro actua como um auxiliar de memória nas ocasiões em que o condutor tenha aberto as portas traseiras do veículo no início de uma viagem. Nestes casos, a tecnologia é activada após o veículo se encontrar parado e a ignição ter sido desligada.

Um alerta visual é apresentado no ecrã central do veículo durante dez segundos ou até ser cancelado. É também emitido um aviso sonoro, lembrando o condutor de verificar os bancos traseiros antes de sair do veículo. Para além de alertar para a presença de uma criança ou animal, o sistema pode ainda lembrar os condutores caso tenham colocado um objecto de valor no banco de trás, como um portátil ou uma mala de mão, que poderia ficar em risco de roubo se ali fosse deixado por esquecimento.

Na Europa, esta tecnologia está disponível nos modelos EcoSport, Fiesta, Focus, Galaxy, Kuga, Mondeo Hybrid, Puma, S-MAX, Transit, Tourneo Connect e no novo Mustang Mach-E.

A fim de realçar os perigos dos automóveis expostos a elevadas temperaturas, a Ford pediu a um escultor de peças de gelo para recriar um “bebé em gelo” e um “cão em gelo”, colocando-os depois dentro de um carro nas suas instalações “Weather Factory”, em Colónia, na Alemanha. Fora do carro, a temperatura foi ajustada para os 35°C, mas em apenas 19 minutos, as temperaturas no interior do carro ascenderam aos 50°C, fazendo com que as esculturas de gelo começassem a derreter de imediato.

Para os vídeos, o escultor profissional reproduziu, em gelo, um bebé de 12 meses, com uma chucha e um brinquedo, bem como um cão de raça Labrador, de tamanho normal, com uma coleira, sentado dentro de uma caixa de animais de estimação na traseira de um Ford Focus Wagon. Os testes nas instalações onde a Ford normalmente submete a sua linha de modelos a uma série de testes ambientais demonstraram como o efeito de estufa pode impactar os veículos. A radiação de ondas curtas entra pelas janelas, reflectindo-se nos bancos e no tablier, aquecendo o veículo.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *