VW enfrenta Dieselgate 2.0

Um conselheiro do Tribunal de Justiça da UE considerou que o controlo da válvula de recirculação de gases nos motores VW também faz batota para reduzir as emissões durante os testes.

Quando a VW pensava já ter ultrapassado o dispendioso caso Dieselgate, eis que se aproxima o segundo capítulo, desta vez referente às emissões NOx e à válvula de recirculação de gases. Essa válvula permite recircular os gases de escape para reduzir as emissões poluentes – mas o problema é que a VW apenas utiliza essa válvula quanto a temperatura ambiente está entre os 15º C e 33º C e a altitudes abaixo dos 1.000 metros. Condições que levaram um grupo de consumidores austríacos a avançar com um processo, já que por lá será praticamente impossível cumprir isso em condução regular, fazendo com que as emissões poluentes dos VW sejam muito superiores ao anunciado.

Se o TJUE seguir o entendimento do conselheiro, a VW arrisca-se a nova vaga de indemnizações milionárias, que são perfeitamente justificadas, demonstrando-se mais uma vez o ponto a que os fabricantes automóveis foram capazes de chegar, adicionando complexidade aos seus motores com o propósito principal de enganar os sistemas de testes de emissões. É profundamente vergonhoso, e não pode ser ignorado só porque agora, finalmente, estão a apostar nos carros eléctricos – quando provavelmente poderiam ter poupado décadas de emissões se o tivessem feito antes na altura em que começaram a fazer as batotas.

Infelizmente a indústria automóvel já tem longo historial de esconder deliberadamente coisas que sabem ser prejudiciais para os condutores ou sociedade em geral, como foi o caso da gasolina com chumbo, que foi mantida durante décadas apesar de se conhecerem os seus efeitos nocivos; ou dos carros que explodiam se fossem batidos por trás, mas em que fizeram as contas e ficava mais barato indemnizar os potenciais acidentes nessas condições, do que corrigir o problema.

Publicado originalmente no AadM

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *