Perseverance confirma lago pré-histórico em Marte

O rover Perseverance parece ter esclarecido as dúvidas e confirmado que a cratera Jezero onde pousou foi, há muito tempo, um lago.

O local onde o Perseverance aterrou em Marte não foi escolhido por acaso, e essa decisão já está a dar frutos, resultado de imagens captadas antes mesmo do Perseverance ter começado a rolar. Há muito que os cientistas suspeitavam que a cratera Jezero tivesse albergado um lago em tempos pré-históricos marcianos, que estaria praticamente confirmado através das fotos captadas a partir de órbita. Agora, fotos captadas no início da missão do rover parecem dar a garantia final que faltava, mostrando formações rochosas que só seriam possíveis através do depósito de sedimentos de um rio a desaguar num lago.

O Perseverance irá aproximar-se de algumas das formações para recolher informação mais detalhada e amostras, que poderão revelar um momento crítico no planeta vermelho, suspeitando-se que há cerca de 3,5 mil milhões de anos o planeta tenha perdido o seu campo magnético protector, perdendo a atmosfera e tornando-se no deserto que vemos hoje em dia.

Mas durante algum tempo o rover Perseverance esteve em período de “descanso”, pois Marte encontrava-se do lado oposto do Sol em relação à Terra, o que dificulta as comunicações devido a potenciais interferências. Só hoje, 16 de Outubro, é que as comunicações são retomadas e o Perseverance regressa ao trabalho.

Publicado originalmente no AadM

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *