Estado dos EUA quer proibir automóveis eléctricos em 2035

Poderá parecer uma notícia com um erro no título, ou um artigo do dia 1 de Abril, mas é mesmo verdade: o Wyoming está a pedir a proibição da venda de carros eléctricos e manter os carros a combustão.

Não será novidade que, no campo da política, sempre que alguém propõe uma coisa, existirá outro grupo que defenda precisamente o oposto. E, agora, nem os carros eléctricos escapam.

No Wyoming, um dos estados com maior produção de petróleo, o partido republicano apresentou uma proposta para proibir a venda de carros eléctricos a partir de 2035, alegando o enorme impacto ambiental que essa tecnologia tem no planeta – mas obviamente sem fazer qualquer referência ao impacto, mais que demonstrado, de toda a indústria de extracção, refinação, distribuição, e posterior combustão nos veículos tradicionais.

Claro que o objectivo desta proposta é gerar polémica, sempre boa para mobilizar as bases e criar divisões entre apoiantes e oponentes, sendo que até o próprio senador que apresentou a proposta depois se apressou a dizer que não deseja o fim dos carros eléctricos nem a sua proibição(?), e que a sua proposta visa apenas servir de contraponto às propostas para o fim da venda de carros a combustão.

Para outros, o problema tem mais a ver com a origem dos materiais usados nas baterias, com alguns políticos a dizer que esta transição deixará os EUA dependentes da China. Algo para o qual Elon Musk já se vai preparando, tendo anunciado recentemente a sua entrada no sector da mineração, para evitar a dependência de fornecedores externos na produção de baterias.

Publicado originalmente no AadM

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *