Paris vai votar proibição das trotinetes eléctricas

Depois de uma forte aposta nos serviços de micromobilidade das trotinetes eléctricas, Paris vai decidir se as mantém ou se as proíbe por completo.

A população parisiense vai poder votar se quer que as trotinetes eléctricas permaneçam na cidade ou sejam proibidas, numa decisão que poderá fazer com que outras cidades europeias sigam o exemplo.

Inicialmente vistas como uma solução para o problema do tráfego automóvel, os serviços das trotinetes eléctricas tem gerado bastante polémica devido às consequências indesejadas. O aumento dos acidentes com peões – incluindo um caso trágico da morte de um peão em 2021, depois de ser atingido por uma trotinete que seguia a alta-velocidade no passeio – tem sido um dos pontos críticos, que já levou à redução da velocidade máxima de circulação de 25 km/h para 20 km/h nalgumas cidades, como Lisboa.

Acima de tudo, penso que o maior problema não são as trotinetes em si, mas sim o facto de espelharem a falta de civismo dos seus utilizadores. Um fenómeno que não é exclusivo das trotinetes e se faz sentir também nos condutores de automóveis, de motociclos, entre os ciclistas, e também entre os próprios peões. E esse, infelizmente, é um problema que permanecerá independentemente da decisão que for tomada quanto ao futuro das trotinetes de aluguer.

Publicado originalmente no AadM

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *