500 Milhas ACP leva enchente de clássicos à Nacional 2

A 18ª edição das 500 Milhas ACP vai para a estrada esta sexta-feira e sábado, com quase sete dezenas de automóveis clássicos a enfrentarem os mais de 700 quilómetros da mais longa estrada do país, a Nacional 2, entre Faro e Chaves.

As 500 Milhas ACP vão reunir 68 equipas para percorrer a totalidade da Estrada Nacional 2, entre as cidades de Faro e Chaves. Em prova, vão estar automóveis clássicos construídos entre 1954 e 1976 (mas com data de início de produção em 1974), configurando uma verdadeira viagem no tempo, em modo de descoberta do território nacional. Entre o vasto pelotão estão vários automóveis emblemáticos, como um Austin Healey de 1954, o carro mais antigo em prova, diversos exemplares históricos da Porsche, Jaguar, Mercedes-Benz ou Alfa Romeo, três Alpine A110, e até um raro AC Aceca de 1960.

As equipas concentram-se na tarde desta sexta-feira, em Faro, junto ao Hotel Eva, para as verificações técnicas e administrativas. Na manhã seguinte, o primeiro concorrente arranca às 06h01 em direcção à EN2, que vai ser percorrida na totalidade até Chaves, passando por Ferreira do Alentejo (que recebe o pequeno-almoço, na freguesia de Odivelas), Mora, Abrantes, Sertã, Tondela, Lamego e Santa Marta de Penaguião. Pelo meio, a caravana faz uma paragem em Constância, no distrito de Santarém, onde as equipas podem recuperar energias para a segunda metade da maratona. Durante a tarde, a caravana faz nova paragem na Barragem da Aguieira. A partir das 22 horas da noite de sábado está prevista a chegada dos primeiros concorrentes a Chaves, com o jantar e a entrega de prémios a terem lugar no Hotel Aquae Flavia.

A prova de regularidade é composta por um total de 19 classificativas divididas em duas etapas, com quatro categorias em competição (consoante o ano de fabrico do carro). No total, os concorrentes vão percorrer cerca de 740 quilómetros, numa maratona de condução a exigir resistência das máquinas e concentração dos pilotos, para cumprirem os obrigatórios controlos de regularidade. E, como é apanágio das organizações do ACP Clássicos, uma viagem ao encontro da história e da cultura das regiões que cruzam a EN2, uma das estradas mais emblemáticas da Europa.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *