PteroDynamics X-P4 Transwing inspira-se nos pterodáctilos para voar

A PteroDynamics tem uma proposta curiosa para aeronave VTOL, que dobra as asas de forma semelhante aos pterodáctilos.

No mundo das aeronaves VTOL (Vertical Take-Off and Landing) capazes de levantar e aterrar na vertical, como os helicópteros, temos tido uma série de diferentes sistemas. De um lado temos os sistemas mais simples, de hélices na horizontal como os helicópteros e maioria dos drones comerciais; do outro, temos sistemas mais complexos, que tentam combinar a capacidade de aterrar e levantar na vertical com uma maior eficiência no voo de cruzeiro, por exemplo, rodando os motores nas asas, como o Osprey.

O PteroDynamics X-P4 Transwing adopta um sistema diferente, que roda motores e asas de forma conjunta com um mecanismo simples, e que a empresa tem estado a testar há vários anos, com aparente sucesso.

A vantagem é que, com as asas dobradas, o X-P4 torna-se essencialmente um drone convencional, com grande estabilidade devido ao posicionamento dos motores e hélices; mas em voo horizontal, tem eficiência idêntica à de um avião convencional, bastante superior às das aeronaves com hélices horizontais.

Publicado originalmente no AadM

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *