ESA vai tentar reentrada assistida para satélite em fim de vida

A ESA vai direccionar a reentrada do satélite Aeolus para tentar minimizar a hipótese de destroços caírem sobre áreas povoadas.

O Aeolus é um satélite em fim de vida que monitorizou os ventos no nosso planeta ao longo dos últimos cinco anos. Prestes a ficar sem combustível, tem estado a cair a um ritmo de um quilómetro por dia, situação que também tem sido acelerada pela actividade solar e o efeito que tem na nossa atmosfera. Embora não tenha sido concebido para tal (como nos satélites mais recentes), a ESA vai tentar direccionar a sua reentrada para que potenciais destroços caiam sobre áreas remotas não habitadas.

É uma manobra que a ESA relembra ir para além daquilo que seria esperado, e que poderá não correr como planeado. Mas, no pior dos casos, continuaremos a estar perante o processo de reentrada que iria acontecer de qualquer forma, e que já cumpria com os requisitos mínimos de segurança exigidos na altura.

Publicado originalmente no AadM

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *