Pagani Zonda Revolution custa 2,2 milhões de euros

Pagani_Zonda_Revolution_01

A Pagani prepara-se para finalizar a produção do já mítico Zonda, um modelo que tem feito história entre os supercarros mais exclusivos e de (muito) reduzida produção com uma edição especial denominada Revolution, que conta com o motor V12 6.0 litros (de origem AMG), com 800 cavalos de potência e 730 Nm de binário.

Pagani_Zonda_Revolution_02

Este superdesportivo da marca italiana fundada por Horacio Pagani, conta com estrutura monobloco que mistura fibra de carbono e titânio e tem caixa de velocidades em magnésio, materiais que contribuem para que este Zonda Revolution apresente um peso de apenas 1.070 kg.
A caixa de velocidades sequencial de seis relações, feita em magnésio, é capaz de passagens em apenas 20 milésimos de segundo.

Pagani_Zonda_Revolution_03

Destinado a uma utilização em pista, o Revolution está equipado com controlo de tracção desenvolvido pela Bosch, que apresenta doze configurações possíveis e distingue-se ainda pela aerodinâmica «aprimorada», com uma série de novos deflectores na dianteira e um estabilizador vertical traseiro.

Pagani_Zonda_Revolution_04

A asa traseira está equipada com um sistema de redução do coeficiente de arrasto inspirado na Fórmula 1 (DRS), com dois modos de funcionamento, podendo ser operado manualmente pelo condutor através de um botão no volante.

Pagani_Zonda_Revolution_06

Não foram reveladas as performances, mas para se ter uma ideia das suas capacidades, a Pagani anuncia para o Zonda R uma aceleração dos 0 aos 100 km/h em menos de três segundos e uma velocidade máxima superior a 350 km/h.

Pagani_Zonda_Revolution_05

O Revolution será o último dos Zonda e tem um preço de € 2,2 milhões antes de impostos e serão produzidas apenas 5 unidades, mas se estiverem interessados em comprar um apressem-se, pois 4 dessas unidades foram vendidas logo na sua apresentação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *