Honda Wander mostra-nos o futuro dos automóveis autónomos

Os automóveis sem condutor vão obrigar a repensar completamente o design dos automóveis, e o resultado não irá agradar a todos – como nos demonstra o Wander da Honda.

wander

Antes que todos entrem em pânico com este “banco com rodas”, importa frisar que este futuro não acontecerá de um dia para o outro, e que se trata apenas de adequar os veículos à sua função. Imaginando-se que existirão frotas de veículos autónomos nas cidades, que nos poderão vir buscar e levar onde quisermos bastando fazer o pedido numa app (ou sabendo isso automaticamente ao aceder aos eventos marcados no nosso calendário), torna-se irrelevante o formato do veículo que nos vem buscar, desde que seja confortável e nos leve até ao destino pretendido.

Este Wander da Honda centra-se precisamente nisso, e na facilidade de entrada e saída do veículo. E estaria perfeitamente à vontade para circular dentro das cidades, onde a velocidade máxima permitida é reduzida.

Claro que, para deslocações mais longas, continuaria a haver necessidade de veículos adaptados a essa função, eventualmente até de formato modular, permitindo a junção de vários veículos ao estilo “comboio” para maximizar a eficiência. E isto sem esquecer que haverá sempre aqueles que não abdicarão de ter o seu próprio veículo à disposição, para não ficarem dependentes de uma rede pública de veículos autónomos (embora previsivelmente isso vá ser algo que se tornará progressivamente mais dispendioso e sendo desincentivado.)

É futurologia que, como dissemos no início, não acontecerá de um dia para o outro… mas aos poucos, parece ser esse o sentido em que se segue.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *