Lyft já vai testar frota de táxis sem condutor no próximo ano

Enquanto por cá os taxistas vão tentando parar o imparável, reclamando da Uber e da Cabify, no outro lado do Atlântico já se vai aproximando o passo seguinte: a de remover os condutores e deixando os carros autónomos a fazerem o trabalho.

Lyft

A Lyft é a grande rival da Uber nos EUA, e não está disposta a ficar para trás na corrida aos carros autónomos – que se poderá dizer que sempre foram a meta final destes serviços. Para isso, fez uma parceria com a GM, e diz que no próximo ano já começará a testar uma frota de automóveis sem condutor capazes de ir buscar a pessoa onde ela estiver e levá-la ao destino pretendido. É um serviço em tudo idêntico ao que actualmente se tem ao usar a sua app, com a “pequena diferença” de que não existirá ninguém no lugar do condutor.

Embora não se possa ignorar o impacto que estas evoluções terão ao nível de fazer desaparecer empregos, há também que colocar a questão se realmente faz sentido ter pessoas a fazer trabalhos “estúpidos” que poderiam ser feitos por máquinas de forma automática. Hoje em dia ninguém reclamará da existência de robots que são capazes de fazer trabalhos repetitivos que seriam desesperadamente monótonos para um trabalhador humano (e potencialmente causadores de problemas de saúde), e penso que um emprego que envolva estar sentado ao volante de um carro o dia todo, a andar para trás e para a frente, também se enquadra no tipo de emprego que daqui por umas décadas ninguém sentirá saudades (não invalidando que continuará a haver sempre necessidade de condutores humanos para muitas situações específicas – e sem esquecer que esta transição será gradual; os táxis não vão desaparecer de um ano para o outro..)

Mal posso esperar para sentir na pele qual será a sensação de pedir um carro para me levar até um qualquer destino… e ao entrar nele ver que não está ninguém ao volante! (Para os taxistas, será também um choque… pois deixarão de ter quem insultar ou agredir! 😛

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *