Projecto Loon poupa centenas de balões com novo sistema de navegação

A equipa do Project Loon descobriu que era capaz de manter um balão circunscrito numa determinada área, evitando a necessidade de uma frota global de balões que rodeasse o planeta. Em vez de centenas de balões em movimento que se revezem continuamente, passa a ser possível levar a internet a uma região com um número substancialmente mais reduzido de balões.

O projecto da Google de usar balões para distribuir internet pelo mundo torna-se subitamente bastante mais realista, pois o número de balões necessários para esse efeito foi reduzido de várias centenas para apenas algumas dezenas.

O Project Loon tem surpreendido tudo e todos com os avanços que tem conseguido fazer ao longo dos anos. Inicialmente a equipa focou-se em demonstrar que o projecto não tinha hipóteses de sucesso… e o resultado foi que, a cada obstáculo, foram encontrando formas de os contornar, revelando que afinal talvez fosse mesmo possível fazer aquela ideia maluca.

Os feitos conseguidos são impressionantes, actualmente com a capacidade de lançar um balão que, com grandes probabilidades, irá chegar a um ponto específico do outro lado do mundo. No entanto, o pressuposto inicial do projecto previa a necessidade de centenas de balões que fizessem a cobertura do planeta enquanto se iam movimentando… e agora, afinal, chegam à conclusão que tal poderá não ser necessário. Com a capacidade de manterem os balões sobre uma área geográfica mais restrita, bastam poucos balões para garantirem a cobertura pretendida, com custos drasticamente inferiores.

… O Projecto Loon dá assim mais um importante passo no caminho de se poder tornar uma solução comercialmente viável e eficiente para distribuir internet em locais onde não existam infrasestruturas (ou tenham sido danificadas).

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *