OSCaR é um micro-satélite que quer limpar o lixo espacial

O lixo espacial é uma questão que se pode tornar bastante problemática, mas há quem esteja a trabalhar em soluções económicas para o resolver, como é o caso deste OSCaR.

Com cada vez mais satélites em órbita (temos empresas a querer criar constelações com milhares e milhares de satélites para levar a internet a todo o mundo), o problema do lixo espacial torna-se bem real, com um qualquer acidente a poder provocar um desastre em cadeia em que os destroços de um satélite vão destruindo outros, e assim sucessivamente – o chamado Kessler Syndrome – rodeando o nosso planeta de um manto de destroços que praticamente impediria o lançamento de novos satélites.

Já temos visto projectos que pretendem limpar o lixo espacial mas este OSCaR (Obsolete Spacecraft Capture and Removal) destaca-se por se tratar de um micro-satélite de formato cubesat (com apenas 10 x 10 x 30 cm). Embora tenha um tamanho reduzido, tem tudo o que é preciso para capturar destroços, incluindo quatro lançadores de redes, com os quais poderá capturar e forçar a reentrada dos mesmos. E depois do seu trabalho estar feito, também ele se desintegrará na atmosfera, para não contribuir para o problema que procura resolver.

A ideia é que, devido ao seu baixo custo, poderemos lançar dezenas ou centenas destes micro-satélites para o espaço, para que possam remover os destroços mais perigosos. Segundo estimativas da ESA, neste momento existem 129 milhões de pedaços a orbitar a Terra, dos quais 34 mil terão uma dimensão de 10 cm ou superior.

Publicado originalmente no AadM

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *