SpaceX explica origem da explosão da Crew Dragon

A SpaceX e a NASA acreditam já ter descoberto a origem do problema que levou à explosão da cápsula Crew Dragon durante o teste do sistema de afastamento de emergência no início de Maio.

Os planos da SpaceX de lançar uma missão tripulada quanto antes foram interrompidos em Maio, quando um teste aparentemente simples resultou numa “anomalia” que causou a explosão da cápsula Crew Dragon. Dois meses depois, a SpaceX e NASA revelam publicamente os resultados preliminares da sua investigação, dizendo que tudo se deveu a uma falha numa válvula que separa o oxidante do combustível no motor SuperDraco.

Foi o tipo de “azar” que acaba por ser uma boa notícia, já que permite rectificar um problema e tornar a cápsula mais segura para os futuros astronautas que transportará; e que teve a vantagem de acontecer durante um ensaio no solo, cuidadosamente monitorizado com câmaras de alta-velocidade, e facilitando a recolha de todos os componentes, facilitando a investigação. Caso isto tivesse acontecido num lançamento real, com os destroços espalhados pelo fundo do mar, teria sido muito mais complicado chegar à origem do problema.

Com tudo isto, os planos para lançar uma missão tripulada na Crew Dragon ainda este ano ficam muito mais complicados. Embora os responsáveis não digam que isso é impossível, referem que será pouco provável que tal aconteça. Quer seja este ano ou no próximo, o que importa é que quando isso acontecer haja total confiança de que foram feitos todos os testes e alterações para tornar a cápsula o mais segura possível – mesmo se para tal for necessário assistir a uma série de explosões nos testes.

Publicado originalmente no AadM

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *