Nissan reforça presença nas frotas de automóveis eléctricos

A Nissan continua a reforçar a sua presença nas frotas das empresas e entidades públicas portuguesas, numa altura em que se torna cada vez mais frequente a mudança nas frotas das empresas e dos organismos públicos para os benefícios da mobilidade com emissões zero.

Entre as mais recentes a converterem as suas frotas para veículos com emissões zero da Nissan, destaque para a Associação Mutualista Montepio Geral, a Lacovale e a eCooltra, bem como a continuada aposta de municípios em todo o país, e passando por empresas de telecomunicações, tecnológicas de referência e operadoras logísticas.

A Mobilidade Inteligente Nissan está a guiar os passos da marca em direcção a um futuro mais sustentável, redefinindo a forma como os automóveis são alimentados, conduzidos e integrados na sociedade.

Oferecendo praticabilidade e conforto de condução, o Nissan LEAF e a e-NV200 constituem opções verdadeiramente viáveis para operadores de frota, que reconhecem que na sua decisão foram fundamentais os custos de manutenção reduzidos e um custo de utilização total inigualável.

A Nissan é o maior fabricante mundial de veículos eléctricos, sendo o Nissan LEAF o veículo eléctrico mais vendido de sempre, com mais de meio milhão de unidades na estrada. Também em Portugal o Nissan LEAF – que recentemente foi reforçado com a chegada do LEAF e+, com bateria de 62kWh e autonomia de 528 km em ciclo urbano (WLTP) – continua a ser líder com 1.556 unidades vendidas de Janeiro a Novembro deste ano e quase 4.500 unidades nas estradas nacionais.

O Nissan LEAF está disponível em Portugal com preços recomendados a partir de 25.125 euros + IVA e a Nissan e-NV200 está disponível com preços recomendados a partir de 25.400 euros + IVA. As empresas têm, actualmente, os seguintes benefícios fiscais na aquisição e utilização de automóveis 100% eléctricos com preços até ao limite de 62.500 euros:

  • Isenção de tributação autónoma
  • Dedução de 100% do valor do IVA referente à aquisição
  • Dedução de 100% dos custos da energia, reparação e de manutenção
  • Depreciação do custo total das viaturas em sede de IRC.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *