Airbus recebeu encomendas para 408 aviões no Dubai Airshow

Naquele que foi o primeiro grande certame aéreo desde o início da pandemia de COVID-19, há dois anos, os clientes demonstraram confiança na recuperação do sector da aviação e também na Airbus, fazendo encomendas e acordos que totalizam 408 aeronaves (269 pedidos firmes e 139 compromissos).

Os acordos cobriram toda a gama de famílias de aeronaves comerciais, incluindo o primeiro pedido para A350F (uma derivação de avião de carga).

Num evento pré-show, a Airbus deu a conhecer as suas previsões mais recentes para o mercado global salientando a mudança da procura pelo crescimento da frota para a retirada acelerada de aeronaves mais antigas e menos económicas, o que significa a necessidade de cerca de 39.000 novas aeronaves de passageiros e de carga. Destas, 15.250 aeronaves (cerca de 40%) são para substituição de frota existente.

Com a exposição Universal dos Emirados Árabes Unidos a apostar em temas como a Mobilidade, Sustentabilidade e Oportunidade, na véspera do Dubai airshow a Airbus iluminou o Burj Khalifa, o edifício mais alto do mundo, mostrando o mote da empresa – “Pioneirismo aeroespacial sustentável para um mundo seguro e unido ”- na fachada deste edifício icónico, numa altura em que conectar pessoas e culturas nunca foi tão importante.

No dia de abertura da feira, as companhias aéreas do portfólio da Indigo Partners fizeram um pedido firme de 255 aeronaves da Família A321neo, incluindo 29 XLR. A distribuição do pedido é a seguinte: 102 aviões Wizz Air (75 A321neo + 27 A321XLR); 91 aviões Frontier (A321neo); 39 aviões Volaris (A321neo); 23 Aeronaves JetSMART (21 A321neo + 2 A321XLR).

No segundo dia, a Air Lease Corporation (ALC) assinou um compromisso para 111 aeronaves cobrindo toda a gama de famílias de aeronaves, incluindo o novo A350 Freighter (25 A220-300s, 55 A321neos, 20 A321XLRs, quatro A330neos, sete A350Fs). Para além das encomendas, a ALC e a Airbus anunciaram o primeiro esquema ESG para a aquisição de aeronaves – um Fundo de Sustentabilidade conjunto – para acelerar soluções de descarbonização da indústria.

No terceiro dia, a Jazeera Airways fez um compromisso para a aquisição de 28 A321neos e a Ibom Air da Nigéria tornou-se num novo cliente da Airbus com um pedido firme de 10 A220s.

No segmento da defesa, a Airbus vendeu mais dois Airbus A330 Multi Role Tanker Transport (MRTT) para a Força Aérea e de Defesa dos Emirados Árabes Unidos e garantiu um novo pedido de exportação para dois aviões A400M de nova geração do Ministério da Defesa da Indonésia.

Neste evento a Airbus destacou sua ambição de desempenhar um papel de liderança no desenvolvimento de soluções inovadoras e sustentáveis ​​para a mobilidade aérea urbana, alavancando parcerias e tecnologias para conseguir colocar um produto no mercado até 2025.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *