Tesla põe modo “Biodefense” à prova e supera as expectativas

Os automóveis da Tesla vêem com coisas que parecem saídas de um filme de ficção científica – como o seu modo de aceleração “ludricous”, e os seus filtros “biodefense” que prometem ser capazes de resistir a ataques químicos e bacteriológicos. Mas agora a Tesla demonstra que o seu modo biodefense realmente cumpre com o prometido.

tesla-model-x-filter-test-ed

O modo de filtragem de ar biodefense pode parecer desnecessário, mas quem viver numa das cidades onde diariamente se tem que conviver com um manto de poluição terá certamente outra opinião. Para demonstrar que o sistema não é a brincar, a Tesla colocou um dos seus Model X à prova dentro de uma cápsula contendo ar extremamente poluído… e não demorou muito para que o seu efeito se fizesse notar.

tesla-model-x-filter-test-ed_02

Menos de dois minutos após se fecharem as portas e se activar o modo biodefense, os nível de poluição dentro do Tesla Model X baixaram para níveis aceitáveis de poluição; e aos três minutos o ar no seu interior era tão puro quanto os limites de medição dos aparelhos utilizados. Deu-se ainda o caso curioso que a partir dos quatro minutos o automóvel começou a limpar o próprio ar no interior da cápsula, reduzindo as partículas em cerca de 40% em menos de 10 minutos…

Claro que este é um caso extremo que serve apenas para gabar as vantagens do sistema biodefense (e que nos faz perguntar também qual a longevidade destes filtros) – mas o mais preocupante será pensar que há realmente cidades no nosso planeta onde este sistema poderá ser uma “necessidade” e não um um mero extra do qual nunca se irá tirar partido.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *