Sonda solar Parker bate recorde de aproximação ao Sol

A sonda solar Parker tem por missão estudar o Sol, e já bateu o recorde de proximidade ao mesmo, passando a apenas 42,7 milhões de quilómetros – um recorde que, se tudo correr bem, será batido sucessivamente ao longo dos próximos anos.

Lançada há cerca de 90 dias, a sonda solar Parker vai estudar o vento solar, e para isso vai ficar em órbita do Sol durante os próximos anos, tendo que manobrar cuidadosamente para garantir que os seus instrumentos ficam à sombra do seu escudo solar. Neste momento, a sonda já bateu o recorde de proximidade ao Sol e também o recorde de velocidade, atingindo 246,9 mil quilómetros por hora – a mais rápida velocidade atingida por um objecto criado pelo Homem, em relação ao Sol.

Tal como o recorde da distância, também este recorde de velocidade irá ser superado pela sonda ao longo das múltiplas órbitas que irá fazer, esperando-se que em 2024 consiga fazer a sua maior aproximação, a apenas 6,2 milhões de quilómetros do Sol, e também a mais veloz, atingindo os 609 mil quilómetros por hora.

Neste momento a sonda está a fazer a sua primeira aproximação, começando a recolher dados, que posteriormente irão ser transmitidos para a Terra ao longo das próximas semanas, quando se afastar do Sol e conseguir retomar as comunicações. Embora não esteja ainda nas órbitas mais próximas, o seu escudo solar já irá atingir temperaturas de mais de 430ºC devido à intensidade da radiação solar.

Publicado originalmente no AadM

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *