Tesla começou a “limitar” os Model 3 de 35 mil dólares

A Tesla tem feito todos os possíveis para não vender o seu Model 3 mais económico – o prometido modelo de 35 mil dólares – e em vez disso tem empurrado os clientes para os modelos standard, mas começou finalmente a aplicar as limitações por software aos clientes que o compraram.

Embora inicialmente estivessem previstas algumas alterações “físicas” nesta variante mais barata do Model 3, até ao momento a Tesla tem optado por vender um Model 3 Standard Range Plus com todas as limitações a serem implementadas apenas por software: autonomia limitada, sem streaming de música, sem informação de trânsito em tempo real na navegação, e até sem possibilidade de dar uso aos bancos aquecidos.

A questão é que, até agora, a Tesla ainda não tinha implementado estas limitações, pelo que quem tivesse comprado um destes modelos continuava a ter acesso a tudo – coisa que agora está a chegar ao fim, com as ditas limitações a começarem a mostrar aos condutores aquilo que “perderam”.

A táctica poderá até nem ter sido tão acidental quanto isso. Dar a estes clientes uma amostra daquilo que poderão ter na versão normal e depois retirar-lhes isso será uma forma bastante mais eficiente de os deixar com vontade de pagarem extra para desbloquear essas funções do que nunca lhes ter mostrado o que estavam a perder. Ainda assim, quem tiver optado pela variante de 35 mil dólares face à de quase 40 mil dólares, já estará consciencializado dessas limitações… Mas, não deixa de ser uma boa táctica da Tesla, que não lhe representa nenhum custo adicional e poderá resultar nuns “upgrades” para a versão que preferem que os clientes escolham.

Publicado originalmente no AadM

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *