Carros eléctricos na Europa têm que fazer barulho a partir de 1 de Julho

Uma das vantagens dos automóveis eléctricos é serem mais silenciosos que os carros com motores a combustão, mas a partir de 1 de Julho a União Europeia vai exigir que façam algum barulho para efeitos de segurança, para alertarem peões e ciclistas.

Para desagrado dos fãs do silêncio absoluto, as autoridades rodoviárias europeias consideraram que ter veículos demasiado silenciosos pode ser um risco de segurança para peões e ciclistas, que podem não se aperceber de ter um automóvel a aproximar-se de si. Por isso, a partir de 1 de Julho, todos os novos automóveis eléctricos terão que emitir barulho artificial a velocidades de até 20 km/h.

Esse barulho terá que ser de pelo menos 56 dB – o que felizmente é um valor bastante modesto (o nível sonoro de uma conversa normal anda pelos 60 dB), e muito inferior ao nível de um automóvel convencional que costuma andar pelos 75dB (cerca de quatro vezes mais – uma vez que os dB são uma escala logarítmica exponencial, em que a cada 10dB se tem o dobro do nível sonoro anterior). Este som tem também que aumentar e reduzir em função da aceleração / desaceleração, e obviamente marca o fim dos botões para silenciar o som, que existem actualmente nalguns modelos equipados com estes sons artificiais.

No entanto, não esperem ver mudança já no próximo mês. Esta medida só se aplica a novos modelos que sejam colocados no mercado a partir de 1 de Julho, sendo que só a partir de 2021 é que terá que ser cumprida por todos os modelos que estejam a ser vendidos.

Publicado originalmente no AadM

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *