NASA quer voar em Titan em 2034

A NASA seleccionou a missão Dragonfly, que espera colocar um drone voador em Titan daqui por 15 anos.

Enquanto se vão considerando drones voadores para explorar outros planetas do sistema solar, para Titan – uma das mais populares luas de Saturno – essa opção torna-se quase automaticamente aprovada. Com apenas um sétimo da gravidade terrestre e uma atmosfera quatro vezes mais densa, voar torna-se na opção mais eficiente. Aliás, se alguma vez por lá andarmos, poderemos voar com facilidade se colocarmos asas!

Com 3 metros de comprimento e envergadura, o Dragonfly é um drone gigante com oito hélices (quatro rotores duplos) que poderá deslocar-se em Titan voando de ponto de interesse em ponto de interesse, onde pousará para fazer a devida exploração, percorrendo distâncias de até 14 km numa hora. Com esta capacidade, o Dragonfly tem o potencial para bater todos os recordes a nível de distância percorrida fora do nosso planeta (isto se, até lá, não for criada uma rede de auto-estradas da Tesla em Marte, para os roadsters marcianos).

Só temos que esperar até 2034 para vermos Titan mais de perto que nunca, com a missão a Dragonfly a ser lançada da Terra em 2026 se tudo correr como planeado.

Publicado originalmente no AadM

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *