Chang’e-4 continua a recolher fotos e dados sobre o lado afastado da Lua

A missão Chang’e-4 chinesa ao lado “escuro” da Lua tem sido um sucesso, tendo já completado oito “dias” completos de trabalho, com direito ao envio de novas imagens deste lado que permanece continuamente escondido da Terra.

A missão pousou na Lua no início do ano, marcando a primeira missão robótica ao lado afastado da Lua, e felizmente tudo tem corrido dentro do previsto. Tanto o módulo Chang’e-4 como o rover Yutu-2 têm aguentado as difíceis condições lunares, incluindo as prolongadas noites lunares com temperaturas de -190ºC.

De frisar que cada “dia” e “noite” lunar tem a duração de 14 dias, pelo que tanto o módulo como o rover entram em modo de suspensão durante esse período, para retomarem as operações quando o dia regressa.

O rover Yutu-2 já percorreu 271 metros na superfície lunar, e tem recolhido dados que poderão ajudar a decifrar porque motivo este lado afastado da lua é significativamente diferente do lado que fica virado para a Terra.

Publicado originalmente no AadM

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *