Mercedes recolhe EQC por falha que pode bloquear transmissão

O primeiro SUV eléctrico da Mercedes não conseguiu manter a tradição associada à marca germânica, com 1.700 unidades a serem chamadas às oficinas devido a um problema grave que pode resultar em acidentes.

Com a Tesla a ser uma marca repetidamente acusada por falta de controlo de qualidade, que dizer quando tal acontece com uma marca como a Mercedes com praticamente um século de tradição na indústria automóvel? Cerca de 1.700 unidades do seu primeiro SUV eléctrico, o Mercedes EQC, estão a ser chamadas às oficinas depois de ter sido detectado um problema com um parafuso de fixação do diferencial do eixo frontal.

A Mercedes refere que a peça não está a cumprir as especificações de durabilidade, podendo levar à perda de força motriz no eixo dianteiro, ou podendo encravar o próprio diferencial e complicar o controlo do veículo, aumentando significativamente o risco de um acidente.

Acima de tudo, serve para demonstrar que, por muita tradição que certas marcas possam ter, nenhuma está completamente imune a falhas – ou, simultaneamente, de como uma peça das mais simples possíveis (uma simples parafuso) pode colocar em causa um veículo que se estima que vá custar perto de 100 mil euros.

Publicado originalmente no AadM

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *