Oxigénio em Marte intriga cientistas

Os cientistas têm um novo mistério a juntar à longa lista de perguntas sobre Marte: a variação de oxigénio ao longo do ano, e para a qual não existe ainda uma explicação.

Analisando os dados sobre a composição da atmosfera medidos pelo rover Curiosity na cratera Gale ao longo dos últimos anos, os cientistas descobriram padrões que se encaixam naquilo que era esperado ao longo das estações… mas também algo que não conseguem explicar: a variação do oxigénio.

Durante o período de Primavera-Verão o nível de oxigénio ficou bastante acima (30%) dos valores que seriam previsíveis; enquanto que no período de Inverno há alturas em que o valor fica bastante abaixo do valor esperado.

Mesmo tendo em conta o congelamento e degelo do CO2 nos pólos, que altera a pressão atmosférica marciana, os cientistas da NASA não conseguem explicar esta discrepância, a não ser a suposição de que haverá algum mecanismo (ou organismos?) que esteja a libertar ou gerar oxigénio durante o Verão e a absorvê-lo ou consumi-lo durante o inverno.

Mais uma boa questão que esperamos ver respondida à medida que vamos aprendendo e descobrindo mais coisas sobre o planeta vermelho.

Publicado originalmente no AadM

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *