Automóveis continuam a não ver carros encostados na berma

Um relatório da AAA norte-americana revela um cenário preocupante nos sistemas de ajuda à condução, confirmando a sua incapacidade de lidar com algo tão simples quanto um carro parado na berma mas que possa ocupar parcialmente a faixa de rodagem.

O cenário é comum, e já tem dado origem a notícias sempre que acontece com um Tesla, mas na verdade aplica-se a praticamente todos os sistemas de assistência aplicados aos carros das mais variadas marcas. A AAA fez um teste com diversos veículos, precisamente para avaliar a forma como lidavam com carros parados a ocupar parte da via, e o resultado foi desastroso (relatório em formato PDF).

A maior parte dos sistemas não conseguiu evitar os choques de forma consistente, embora muitas vezes conseguisse actuar os travões reduzindo a velocidade no momento do choque. E o problema é que estes sistemas continua a não estar preparados para lidar com esta situação. Embora se pensasse que um carro com radar fosse capaz de detectar um obstáculo à sua frente, a verdade é bem mais complicada: sim, o radar detecta um carro parado, mas também detecta igualmente painéis fixos na lateral da estrada, árvores, pontes e viadutos, e toda uma série de outras coisas. Isso faz com que os sistemas sejam deliberadamente afinados para ignorar todos os objectos estáticos, focando-se apenas em controlar a velocidade e distância em relação ao carro em movimento à sua frente.

Não dá grande inspiração que muitos destes sistemas já tenham evoluído para também darem uso a múltiplas câmaras, e mesmo assim continuarem a falhar na detecção de algo tão claramente visível. Enquanto isso, Musk vai dizendo que o sistema “verdadeiramente autónomo” dos Tesla poderá ficar pronto ainda este ano. Veremos se desta vez consegue cumprir.

Publicado originalmente no AadM

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *