Gás mal-cheiroso pode indicar vida em Vénus

Cientistas descobriram a presença de fosfina na atmosfera de Vénus, um gás mal-cheiroso que está a entusiasmar os cientistas, já que a explicação mais provável para a sua produção é a existência de vida.

A fosfina é um composto que ninguém apreciará, já que tem um odor que é descrito como sendo uma mistura de alho com peixes em decomposição, mas a parte interessante é que a única forma conhecida para o produzir ou é por via industrial, ou como resultado de reacções com organismos vivos. Imaginando-se que por Vénus não existam complexos industriais de produção química, abrem-se as portas para a presença de microorganismos nas nuvens de Vénus que estejam a produzir este gás.

Esta descoberta de fosfina em Vénus deverá ajudar a que se dê mais atenção a este planeta (já que habitualmente é Marte que recebe todas as atenções), sendo que este planeta, apesar das condições infernais na superfície, tem condições bastante amenas e confortáveis nas camadas superiores da sua atmosfera, tornando-se atractiva a exploração com balões dirigíveis.

Como curiosidade: uma das cientistas envolvidas nesta descoberta, é a portuguesa Clara Sousa-Silva, actualmente no MIT.

Publicado originalmente no AadM

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *