Teste do SLS termina após falha num dos motores

O ultra dispendioso SLS da NASA continua sem ter grande sorte, com o teste dos motores a ter terminado após 1 minuto devido a uma falha num motor, sem atingir os 8 minutos que estavam planeados.

O SLS será o mais poderoso foguete da actualidade, projectado para ser capaz de impulsionar missões tripuladas até outros planetas do sistema solar, e de ajudar a construir a base em órbita na Lua que servirá de entreposto para o lançamento dessas missões. Infelizmente, tem estado atascado num labirinto de atrasos, falhas e derrapagens, atirando o custo do projecto para mais de 10 mil milhões de dólares – e não tendo ainda perspectiva de vir a ser lançado (em 2017 diziam que o SLS aconteceria no final de 2019 ou início de 2020).

Desta vez tínhamos um importante teste de disparo estático dos motores, que deveriam durar 8 minutos para simular todo o processo de lançamento até entrar em órbita, incluindo o direccionamento dos motores para simular a mudança de orientação durante o voo, mas infelizmente o teste foi interrompido automaticamente ao fim de 1 minuto ao ser detectada uma falha grave no motor número 4.

A NASA diz que mesmo assim o teste resultou em dados valiosos para analisar, mas o que é certo é que isto não inspira nada de bom para o agendamento da missão Artemis I, que vai lançar uma cápsula Orion – sem tripulação – dar a volta à lua, em preparação para o futuro regresso de astronautas à Lua, prometido para 2024.

Publicado originalmente no AadM

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *