Tesla recua no FSD beta 10.3 por falsas colisões

A Tesla parece estar com dificuldade em afinar o sistema de detecção de colisões, recuando da recém-lançada versão FSD 10.3 beta para a 10.2 devido à detecção de falsas colisões.

Não é nada simples criar um sistema de condução “autónomo”, onde até coisas que qualquer condutor consideraria simples – como não colidir com carros na berma ou parados na via – podem ser mais complicadas de replicar do que se possa imaginar. A Tesla está a ser investigada por casos de colisões com veículos parados, e na versão FSD 10.3 apresentou uma série de melhorias, nas quais se incluiam melhoria na detecção de obstáculos estáticos – mas essa melhoria parece estar a funcionar bem demais, gerando falsos avisos de colisões, que levaram a Tesla a recuar para a versão beta anterior.

O problema da falsa detecção de colisões, para além do susto que provoca aos condutores, é o perigo que representa para os demais veículos que circularem atrás, que terão que lidar com uma forte travagem inesperada do veículo à frente, sem qualquer motivo aparente. Uma situação que pode acabar por provocar uma colisão real.

É natural que, tratando-se de versões beta, se esteja sujeito a este tipo de coisas – e os condutores deverão estar conscientes disso antes de se aventurarem na utilização destas versões. Ademais, a Tesla também frisa que o modo Autopilot não dispensa a atenção permanente do condutor, embora por vezes essa mensagem seja minimizada por conta das proclamações de Elon Musk, que no entanto também tem moderado o seu discurso quanto ao modo FSD, já avançando que na verdade não será um modo autónomo a 100%, mas que irá continuar a necessitar da atenção dos condutores. Veremos o que o futuro traz, mas até lá será necessário aguardar mais um pouco pelas melhorias do FSD 10.3, que incluía coisas interessantes como: aceleração melhorada para passar de vias lentas para vias mais rápidas, possibilidade de usar temporariamente a via contrária para ultrapassar obstáculos, entre outras coisas.

Infelizmente, tornar-se beta tester da Tesla está a ficar cada vez mais dispendioso, com a marca a ter aumentado novamente os preços de todos os seus modelos.

Publicado originalmente no AadM

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *