Porsche usa energia do escape para carregar baterias do seu 919 LeMans

 

Todos sabemos que a competição automóvel recorre à mais alta tecnologia para conseguir espremer o máximo de potência dos motores (e todos os demais componentes automóveis) – mas na sua essência, tudo permanece relativamente inalterado face aos primeiros automóveis, a começar pelo motor de combustão interna. A Porsche vem agora experimentar um novo sistema que tenta aproveitar aquilo os gases de escape para carregar baterias.

Porsche_01

Embora seja incrível pensar que existem motores capazes de movimentar um automóvel centenas de quilómetros com poucos litros de combustível, a verdade é que os motores de combustão são profundamente ineficientes, desperdiçando cerca de dois terços (ou mais) da energia contida no combustível.

Os motores eléctricos são mais eficientes mas obrigam a carregar pesadas baterias às costas, e para as manterem carregadas são usados todo o tipo de truques, como aproveitar a energia durante as descidas ou travagens para as recarregar. Mas a Porsche acha que é possível fazer melhor, e vai aproveitar os gases de escape para carregar as baterias.

Porsche_02

Na prática, é um sistema idêntico ao que é usado nos sistemas turbo, em que os gases do escape são usados para comprimir o ar na admissão e aumentar a potência – sendo que o segredo estará em encontrar o equilíbrio perfeito entre a potência que é possível retirar destes gases, sem que isso comece a interferir negativamente com o desempenho do motor.

Esta energia é depois usada para alimentar um motor eléctrico no eixo frontal do veículo (o eixo traseiro continua a estar a cargo de um motor “convencional”, embora aqui seja um V8 em vez dos habituais boxer a 180º utilizados pela marca), fazendo com que o veículo conte com tracção às quatro rodas nos momentos em que o sistema determina essa necessidade para maior controlo e aceleração.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *