Apanhado Tesla com LIDAR a circular na estrada

Poderá ser apenas uma coincidência recentemente ter ocorrido o primeiro desastre com vítima mortal em modo de piloto automático, mas o que é certo é que já se começaram a ver protótipos da Tesla equipados com um LIDAR no tejadilho.

TeslaLidar_01

O LIDAR pode ser descrito como um “radar laser” capaz de ver tudo o que se passa em redor do veículo em 3D. É o tipo de sensor que tem sido considerado indispensável em todo o tipo de veículos autónomos – como o carro da Google e outros do género – mas que a Tesla sempre desvalorizou, dizendo que não seria necessário para permitir a condução autónoma usando apenas câmaras e radar.

E de facto, usando apenas as câmaras, sensores de distância e radar, é possível fazer-se muita coisa – mas infelizmente as limitações destes sistemas revelaram-se de forma bastante notória no acidente que provocou a vítima mortal, assim como no outro em que um Tesla bateu contra a carga suspensa de um camião. Em ambos os casos foram situações em que as câmaras e radares não conseguiram detectar a presença de um obstáculo e o risco de colisão iminente, coisa que teria sido facilmente detectada por um LIDAR – e talvez por isso até a Tesla esteja a testar a sua utilização.

O grande problema é que os LIDAR são bastante caros (mesmo os modelos “económicos” têm preços de muitos milhares de euros) – mas considerando todo o benefício que trazem, e considerando que em muitos veículos de luxos já se pagam milhares de euros por coisas como visão nocturna ou faróis laser… não seria altura de começar a apostar nos LIDAR – e com essa utilização em volume, fazer com que o seu preço viesse para níveis muito mais económicos, permitindo a sua utilização em todo o tipo de veículos?

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *