Tesla em sarilhos com upgrades do hardware do Autopilot?

O prometido upgrade gratuito para o hardware capaz de suportar o também prometido modo de condução completamente autónoma poderá estar a tornar-se numa custosa armadilha para a Tesla.

A Tesla tem feito um excelente trabalho em termos de melhorar os seus veículos através de actualizações regulares (mesmo se por vezes demora anos a fazer chegar funcionalidades de versões anteriores às versões para o hardware mais recente). Mas, com a promessa de que todos os clientes que pagassem pelo opção de condução autónoma receberão o upgrade para o hardware 3.0 do Autopilot gratuitamente (que se irá chamar FSD – Full Self Driving), a Tesla pode estar a meter-se numa situação com a qual será difícil lidar.

É que, ao contrário das actualizações de software, que pode fazer para centenas de milhares de veículos de um dia para o outro, a “custo zero”, fazer uma actualização de hardware é algo completamente diferente. Mesmo que a Tesla já tenha incluído esse custo no preço da opção (actualmente, em Portugal, a opção “Capacidade de condução autónoma total” custa €5400, a somar aos €3200 do “Piloto automático”, num total de €8600) – o que será o mais lógico – a verdade é que continuará a ser uma enorme dor de cabeça logística lidar com a efectiva troca de hardware de centenas de milhares de veículos, muitos dos quais em países ou locais sem acesso fácil a nenhum posto de assistência oficial da Tesla.

Claro que, por agora, esta promessa do cérebro FSD se enquadra na categoria do vaporware, já que Elon Musk diz que esse processo de actualização apenas será feito quando o software estiver pronto para tirar capacidade desse hardware, e que actualmente até seria contraproducente trocar o hardware uma vez que o software está melhor optimizado para correr no hardware 2.0. Só que, enquanto o tempo vai passando, será bom relembrar que isso significa mais uns milhares de automóveis Tesla na estrada, que se irão juntar à lista crescente de modelos que potencialmente terão que levar esse upgrade.

… Vai ser interessante ver como é que a Tesla irá lidar com este primeiro problema de troca de hardware em larga escala, e se se irá sair tão bem quanto as actualizações que vai fazendo via software.

Publicado originalmente no AadM

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *