Tesla Model S roubado em segundos com técnica da “antena”

De Londres chega-nos mais um arrepiante episódio que mostra a facilidade com que podem roubar automóveis, bastando poucos segundos para que dois larápios saíssem com um Tesla Model S da casa da sua vítima.

A técnica utilizada é bem conhecida e não se limita apenas aos Tesla, recorrendo a equipamento que amplifica os sinais das chaves wireless no interior da residência de modo a fazer com que pareça estar próxima do automóvel, para que o carro pense que o dono está ali perto, permitindo abrir o carro e colocá-lo em marcha. Depois de estar em andamento, mesmo perdendo o sinal da chave, por motivos de segurança o carro continua a andar até que seja desligado novamente – ninguém gostaria de ficar encravado na estrada caso a sua chave ficasse sem bateria, pois não?

Para evitar este tipo de situações, a Tesla fez uma actualização em que permite que os donos possam definir um código PIN que tem que ser introduzido antes de permitir por o carro em funcionamento – mas neste caso, o Model S em questão parece que era um veículo de substituição disponibilizado pela Tesla, e sem qualquer código definido. Um lapso que se revelou dispendioso (e num carro eléctrico nem sequer temos o barulho do motor a arrancar, pelo que se podem fazer roubos completamente silenciosos).

Se é certo que os Tesla têm tido uma boa taxa de recuperação em caso de roubos nos EUA, na Europa os ladrões parecem ter conseguido adaptar-se rapidamente, sendo que os que têm sido roubados não têm sido recuperados – provavelmente já têm alguém a postos para lhes aplicar um firmware alternativo que impeça a sua localização remota; ou são desmontados para peças. Seja como for, fica a dica: se tiverem um Tesla, definam um código PIN quanto antes.

Publicado originalmente no AadM

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *