“Moda” de riscar Teslas já chegou a Portugal

Depois dos vídeos que apanham pessoas a riscar Teslas noutros países, temos infelizmente a constatação de que também em Portugal se assiste a esse fenómeno, que fica registado para a posteridade e lhes garante os seus segundos de fama na internet.

A implementação do Sentry Mode, que permite utilizar as câmaras dos Tesla como câmaras de vigilância tem permitido apanhar todo o tipo de situações, sendo que muitas delas são, infelizmente, a de pessoas que parecem ficar tão frustradas por estarem perante um Tesla, que se sentam na obrigação de os riscar.

É certo que este não é um fenómeno exclusivo dos Tesla (que o digam todas as outras pessoas que chegaram aos seus carros e também descobriram que alguém os riscou sem qualquer motivo). A diferença é que no caso dos Tesla é bastante mais provável serem apanhados em vídeo, levando à sua divulgação.

Talvez se por cá se começarem a levar algumas destas pessoas à justiça, obrigando-as a pagar pelos danos, se possa por um fim a este tipo de comportamentos. E eu até iria mais longe: era obrigar a pagar os danos, indemnização pelo transtorno causado, e ainda obrigá-los a uma centena de horas de trabalho comunitário, para usarem o seu tempo e energia de forma mais produtiva para a sociedade.

É assim que elas acontecem. Que tal riscar este carro aqui no parque de estacionamento só porque sim. Já tinha idade para ter juízo.

Publicado por Lourenço Lim em Quarta-feira, 25 de setembro de 2019

Actualização: Segundo um email recebido, dizem-nos que a pessoa que partilhou o vídeo já terá assumido que afinal o carro não estava riscado, e que “foi mera curiosidade e encanto que alguém ao ver o carro teve, que tocou no puxador porque viu que fazia ligar o computador e não pensou nas consequências que esta situação poderia trazer“. Ficamos a aguardar para saber se o assunto irá ficar por aqui, ou se terá que chegar às autoridades para ser devidamente esclarecido.

Publicado originalmente no AadM

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *