Tesla remove Piloto Automático de Model S vendido em segunda mão

A Tesla volta a estar no centro de polémica, depois de ter removido a funcionalidade de Autopilot num Model S usado que tinha sido vendido com essa funcionalidade activada.

O comprador de um Model S que tinha sido vendido com a funcionalidade Autopilot com Full Self Driving (FSD) foi surpreendido quando, na actualização de software do carro que recebeu após o ter comprado, viu essa funcionalidade ser removida, e agora sendo-lhe pedido 8 mil dólares para que volte a ser activada. O carro foi comprado usado, com a indicação que tinha o modo FSD incluído (e tinha, estando funcional até à dita actualização).

Embora a Tesla já tenha começado a remover o acesso aos carregamentos ilimitados nos carros que vende, até à data nunca tinha desactivado funcionalidades que tinham sido compradas com a primeira aquisição do veículo. Além do mais, a sua explicação é algo críptica e não ajuda a perceber o que se terá passado, dizendo apenas que levou a cabo uma “auditoria” e que determinou que aquele carro não deveria ter acesso ao modo FSD – o que não deixa de ser estranho, quando foi a própria Tesla a vender aquele automóvel, com aquela funcionalidade indicada com estando incluída, a um concessionário que posteriormente vendeu o carro ao cliente final.

A existir qualquer “auditoria” e remoção de funcionalidades, as mesmas deveriam ter ocorrido antes da Tesla o vender a quem quer que fosse; e nunca depois de o ter vendido com a indicação de que o modo FSD estava incluído.

Mesmo tendo existido um lapso por parte da Tesla, o mais justo seria simplesmente manter as condições que estavam indicadas. Desta forma (e infelizmente existem mais relatos idênticos de outras pessoas a quem o FSD foi removido mesmo depois de terem pago por ele, com a Tesla a chegar ao cúmulo de pedir a factura para comprovar!) a Tesla parece estar a contribuir ela própria para a desconfiança de que as funcionalidades desbloqueadas por software poderão ser sumariamente removidas assim que um carro é revendido, obrigando o novo dono a pagar novamente pelas coisas que já tinham sido pagas pelo dono anterior.

Publicado originalmente no AadM

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *