Ferrugem nos bancos do Tesla Model 3 é afinal “normal” na indústria automóvel

A surpresa de descobrir os suportes metálicos no interior dos bancos enferrujados num Tesla Model 3 é afinal algo bastante comum na indústria automóvel, afectando cerca de 50% dos modelos independentemente do fabricante.

A notícia surgiu em Novembro passado, quando o dono de um Tesla se preparava para fazer umas alterações no seu Model 3 para conseguir transportar skis na mala do carro (fazendo um corte nos bancos traseiros). Quando abriu as capas dos bancos, descobriu que a estrutura metálica no interior estava enferrujada – algo que não se esperaria ver num carro “novo”… ou pelo menos assim se pensava.

Especialistas da área e fabricantes de bancos já vieram confirmar que afinal esta situação é bastante comum. Cerca de metade das encomendas de bancos para automóveis vão com as partes metálicas pintadas apenas nas partes que serão visíveis pelos compradores, não tendo qualquer tratamento nas partes que ficam escondidas.

Tendo em conta a espessura do metal, mesmo com ferrugem, os bancos não terão problemas em resistir uma ou duas centenas de anos em condições normais, pelo que alguns fabricantes consideram que não se justifica o gasto acrescido para proteger essas partes não visíveis. E, como não são visíveis (a não ser que façam questão de ir espreitar)… a maioria das pessoas também nunca saberá em que estado estão realmente.

Publicado originalmente no AadM

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *