BMW vai investir mais de 30 mil milhões de euros até 2025 em tecnologias focadas na mobilidade do futuro

O BMW Group está a adoptar uma mudança de paradigma na indústria automóvel, investindo significativamente em pesquisa e desenvolvimento, com o objectivo de garantir a mobilidade do futuro, tendo sempre presente as necessidades dos seus clientes.

As novas tecnologias são essenciais para a mobilidade do futuro. Até 2025, pretendemos investir mais de 30 mil milhões de euros em pesquisa e desenvolvimento para destacar a nossa posição enquanto líderes no segmento da inovação” afirmou Oliver Zipse, Presidente do Conselho de Administração da BMW AG. “A capacidade de integrar diversas tecnologias, de maneira a formar um sistema completo, é de extrema importância. As empresas capazes de desenvolver e combinar hardware e software, em igual proporção, irão garantir a mobilidade do futuro. Nesse sentido, estamos claramente na vanguarda“.

O BMW Group começou, desde cedo, a atingir as novas metas de CO2, no sentido de tornar a sua linha de produtos o mais eléctrica possível. Graças ao seu programa Performance >> NEXT, lançado em 2017, foram dados mais passos no sentido de alcançar uma maior eficiência e um desempenho operacional mais forte. Além disso, nos últimos oito anos, cerca de 46.000 funcionários receberam formação do sector da mobilidade eléctrica. Ainda no seguimento da crescente importância do know-how em software, o BMW Group fundou, em 2018, a Critical TeckWorks, uma joint venture tecnológica entre o BMW Group e a portuguesa Critical Software, que tem vindo a desenvolver software para a indústria automóvel e a transformar a mobilidade do futuro.

A estratégia Performance >> NEXT dará origem a uma economia de eficiência superior a 12 mil milhões de euros até ao final de 2022. Nesse sentido, o tempo de desenvolvimento dos veículos irá ser reduzido em 1/3. Uma das metas do BMW Group é duplicar o seu volume de vendas, no segmento de luxo, até 2020.

Um nível significativo de despesas iniciais foram necessárias durante o período em análise. As despesas de pesquisa e desenvolvimento, no ano de 2019, alcançaram um total de 5.952 milhões de euros, um aumento significativo em relação ao ano anterior. A proporção crescente de veículos eléctricos, também está a aumentar as despesas de produção. Não esquecendo, que os factores de mudança de câmbio e aumento dos preços de matérias-primas também pressionam os lucros. Desta forma, as despesas de capital com imobilizado e outros activos aumentaram 12,3% para 5.650 milhões de euros, face ao ano anterior.

A próxima geração do BMW Série 7 irá marcar uma nova era. O veículo principal da marca BMW irá oferecer aos seus clientes o “Power of Choice”, e estará disponível em quatro modelos diferentes: diesel, gasolina, híbrido Plug-in e, pela primeira vez, numa versão totalmente eléctrica, que também irá possuir tecnologia 5G. Este novo modelo responde à estratégia do BMW Group, que pretende ter 25 modelos eléctricos na sua gama até 2025, sendo que mais de metade irão ser totalmente eléctricos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *