Ford e M-Sport apresentaram o protótipo do Puma Rally1 híbrido que vai competir no WRC em 2022

A M-Sport Ford World Rally Team (WRT) apresentou  o protótipo do novo carro de rali Puma Rally1, proposta que, a partir de 2022, irá ajudar a iniciar uma nova era de competição electrificada no âmbito do Campeonato do Mundo de Ralis (WRC) da FIA.

Fazendo a sua estreia mundial no Goodwood Festival of Speed, no Reino Unido, o Ford Puma Rally1 da M-Sport recorre um propulsor híbrido de nova geração que combina o desempenho de um motor a gasolina EcoBoost de 1,6 litros, com um motor eléctrico de 100 kW e uma bateria de 3,9 kWh.

A Ford e a M-Sport anunciaram, no início deste ano, a continuidade do seu compromisso, com um novo acordo de três anos, introduzindo a tecnologia híbrida no nível mais elevado de competição de ralis, a nível global. O novo e sofisticado propulsor híbrido plug-in irá proporcionar uma performance digna deste nível de competição, bem como a capacidade para percorrer cidades, vilas e Parques de Assistência entre as Etapas das provas, recorrendo apenas a energia eléctrica.

O sistema híbrido do Puma Rally1 funciona com princípios semelhantes aos do Puma EcoBoost Hybrid de produção. O propulsor capta a energia normalmente perdida durante as fases de travagem e desaceleração e armazena-a numa bateria que pode alimentar o motor eléctrico, para melhorar a eficiência de consumos do modelo ou fornecer um aumento de performance, a qual, no caso do Puma Rally1, pode ascender a 100 kW, em aumentos múltiplos de potência máximos de três segundos durante a competição.

Tal como a tecnologia híbrida plug-in disponível para os clientes Ford em veículos como o Kuga Plug-in Hybrid, a bateria pode também ser recarregada com a utilização de uma fonte de energia externa, nos Parques de Assistência entre as Etapas das provas do WRC, com um tempo de carregamento que demora aproximadamente 25 minutos. Pesando 95 kg, o sistema híbrido é arrefecido por líquido e ar e está alojado num compartimento com resistência balística, permitindo-lhe suportar o impacto de detritos e elevadas forças G, em caso de eventuais acidentes.

Complementarmente, os veículos com homologação FIA WRC Rally1 vão utilizar na época de 2022 um combustível não-fóssil, que combina elementos sintéticos e biodegradáveis para produzir um combustível 100% sustentável.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *