Aluguer de carros com preços inflacionados estas férias

Apesar do desejo de regresso à normalidade, o sector do aluguer de automóveis ainda vai pregar bastantes dissabores aos turistas que estiverem a contar com os preços do passado.

A par da maioria dos negócios, também as empresas de aluguer de automóveis (algumas das quais até já estavam em dificuldades antes da chegada da pandemia Covid-19) ficaram em situação de total apocalipse, muitas delas sendo obrigadas a desfazerem-se das suas frotas. E agora, com o regresso, mesmo que tímido, dos turistas, tentar apanhar um carro para alugar na hora pode revelar-se complicado e bastante dispendioso.

Empresas como a Sixt, que tinham habitualmente mais de 130 mil carros disponíveis a nível global, têm agora pouco mais de 93 mil carros; e o panorama repete-se nas outras empresas de aluguer de carros de grandes dimensões. O resultado prático é que o preço de alugar um carro por uma semana, como muitas pessoas costumam fazer ao ir de férias para destinos mais afastados, pode agora custar mais do dobro que estavam habituados a pagar antes da Covid-19. Em Espanha será complicado encontrar algo por menos de €500 euros por semana, até para um carro do segmento mais económico, e em Italia as coisas podem ir para mais de 1500 euros para se ter um VW Golf por uma semana.

Se estiverem a planear férias dependentes de ter acesso a um carro alugado, será conveniente tratarem disso antecipadamente, para não ficarem com as férias estragadas logo no primeiro dia, quando virem o preço que vos é pedido por um carro para alguns dias. Em última hipótese, pode compensar andar de Uber para todo o lado.

Publicado originalmente no AadM

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *