Tesla tem que explicar procedimentos à NHTSA

O dinamismo da Tesla vai entrar em confronto com a regulamentação e burocracia da National Highway Traffic Safety Administration norte-americana, que quer mais explicações sobre a forma de actuação da empresa de Elon Musk.

O sector automóvel tem regras bem definidas e protocolos sobre como se deve lidar com problemas que ponham em causa a segurança dos veículos – como as famosas e cada vez mais frequente “recolhas” – e parece que teremos um caso em que veremos se essas regras ainda fazem sentido numa era em que os carros podem receber actualizações de um dia para o outro, que podem transformar por completo o seu comportamento na estrada, como acontece com as frequentes actualizações do Autopilot nos Tesla, incluindo o muito aguardado modo FSD de condução autónoma total.

A NHTSA está a pedir explicações à Tesla pelo facto de não ter emitido um “recall” oficial a propósito da falha do Autopilot que provocou várias colisões com veículos de emergência parados na berma ou na faixa de rodagem; e também quer mais esclarecimentos sobre a expansão do programa de acesso ao modo FSD beta, que a Tesla está a fazer chegar aos condutores, incluindo a parte de como a Tesla está a avaliar os “bons condutores” (neste momento a Tesla está a eliminar do programa condutores que não tenham a pontuação máxima).

Parece-me que haverá coisas em que as regras da NHTSA, e outras entidades idênticas de outros países, deverão ser actualizadas, por nunca terem tido em conta o facto dos automóveis terem actualmente capacidades que seriam impensáveis há umas décadas, incluindo a referida capacidade de actualização remota. Por outro lado, estas mesmas capacidades não deverão ser usadas como forma de tratar os automóveis, e os seus condutores, como perpétuos pilotos de teste que têm que lidar com software em permanente estado “beta”. Algo que no caso da Tesla tem sido levado ao extremo, estando a vender há anos uma opção que, até ao momento, ainda não disponibilizou.

Veremos qual será o desfecho, mas entre NHTSA e Tesla, o confronto será o equivalente a ter um automóvel a chocar contra uma parede de betão, com a NHTSA a ser a parede de betão.

Publicado originalmente no AadM

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *