Tesla Model X recheado de bugs desesperantes?

O Tesla Model X é um automóvel que todos desejariam ter… mas que vem também mostrar os riscos de ter um carro demasiado dependente dos sistemas electrónicos e do software, transpondo para o mundo real as frustrações dos bugs informáticos.

TeslaModelX

O Model X da Tesla é um carro recheado de tecnologia, e onde as suas portas Falcon Wing são um dos elementos mais característicos. As portas traseiras abrem como asas, podendo ser abertas num espaço ultra-reduzido. O problema é que algumas pessoas têm descoberto que o seu carro parece ser propenso a bugs de software, fazendo com que as portas, vidros, e outros elementos, deixem de funcionar sem qualquer aviso ou explicação.

Noutros produtos electrónicos, já estamos “habituados” a que a Lei de Murphy nos faça passar por todo o tipo de bugs e casos incomuns de bugs nos podem causar enormes frustrações (mais preocupante será por vezes vermos bugs que afectam as coisas mais básicas do funcionamento de um aparelho – coisas que em modelos mais antigos nunca tinham sido problema). Mas se é chato descobrirmos que o nosso smartphone fez desaparecer as fotos, ou que indica estar com rede WiFi quando na realidade está a consumir dados móveis, mais chato ainda é descobrirmos que não podemos entrar ou sair do nosso carro por este se recusar a abrir as portas; ou que os sensores que deveriam detectar obstáculos não funcionam e fazem com que as portas batam no tecto; ou ainda que o travão automático se activa sozinha de metro a metro quando se faz marcha atrás.

Sem dúvida que se poderá tornar numa desculpa interessante para chegar tarde ao emprego, dizer que o carro se recusou a abrir as portas, ou que decidiu limitar a velocidade máxima a 40km/h – mas mostra-nos os perigos a que os mais “azarados” estarão sujeitos.

E não nos podemos esquecer que toda este potencialidade para bugs se vai multiplicar à medida que se for apostando em cada vez mais aparelhos “inteligentes” nas nossas casas e demais locais… Imaginem só o que será quererem acender as luzes, e as ditas lâmpadas inteligentes acharem que não, devido a um bug na mudança de hora, ou por terem um qualquer sistema anti-pirataria que obriga a que o comando seja autenticado num servidor que por acaso está em manutenção…

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *