Lucid aposta no LIDAR e mais sensores que a Tesla

Elon Musk e a Tesla têm tido uma posição manifestamente anti-LIDAR, mas a Lucid não vai abdicar de usar um, assim como muitos mais radares e câmaras para o seu primeiro automóvel.

A Lucid já revelou de forma geral os sensores, radares e câmaras que utilizará no seu primeiro automóvel, que será apresentado em Setembro e chegar ao mercado no próximo ano, e onde se destaca a utilização de um LIDAR. O sistema de assistência à condução da Lucid é chamado DreamDrive, e recorre a: radar frontal de longo alcance, Lidar frontal de alta-resolução, três câmaras frontais, quatro radares de curto alcance, quatro câmaras laterais / traseiras, câmara traseira, câmara traseira grande angular, quatro câmaras “surround view”, doze sensores de distância ultra-sónicos, e ainda uma câmara de monitorização do condutor.

Mesmo com todos os sensores acrescidos, e o Lidar, a Lucid usa uma câmara apontada para o condutor para garantir que o mesmo permanece atento à estrada e não passa demasiado tempo distraído. Quanto ao LIDAR, terá uma capacidade de detectar objectos com reflectividade de 10% a 150 metros. Neste momento ainda não se sabe qual é o LIDAR escolhido, mas poderá ser algo idêntico ao LIDAR solid-state da Luminar, como o que foi seleccionado pela Volvo para os seus futuros automóveis.

Seguramente não irão faltar comparativos a demonstrar cenários que o Lucid Air irá conseguir detectar obstáculos que poderiam baralhar os Tesla; tais como os embaraçosos incidentes de choques contra veículos parados na berma – para não falar dos acidentes mortais em que o Autopilot não detectou um camião a atravessar a estrada ou chocou contra separadores centrais.

Publicado originalmente no AadM

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *