Carros eléctricos do futuro poderão nem ter aspecto de carros

Os automóveis são um dos objectos que mais paixões suscita, e onde as empresas mais tempo dedicam ao design. Mas no futuro, os carros apaixonantes poderão sucumbir face à optimização utilitária dos veículos.

EV_01

Os fabricantes automóveis parecem ter combinado entre si um acordo secreto que faz com que a escala de preços dos automóveis esteja directamente relacionada com o seu design. Não será preciso ser um conhecedor automóvel para olhar para um carro na estrada e ter a noção de que os carros mais bonitos são invariavelmente mais caros. Mas o futuro dos carros eléctricos e sem condutor não vai trazer boas coisas nesse aspecto… pois essa vertente do design deverá dar lugar à frieza dos cálculos e das formas que garantam a máxima eficiência. Com o resultado a ser carros que não deverão ter grandes semelhanças com os carros eléctricos actuais, como os Tesla.

O pequeno carro sem condutor do Google já será um exemplo disso. Para um veículo de transporte urbano não faz sentido que se façam sentar as pessoas a 30cm do chão como num super-desportivo, nem fazer com que a sua cabeça bata no tecto, ou que necessite de habilidades de contorcionista para lá entrar (como num Lamborghini de portas em tesoura). O que interessa é facilidade de acesso, espaço confortável, e repensar a forma do veículo ao se assumir que não é necessário estar numa posição de condução.

Como sempre, fica a questão: mas… e os actuais apreciadores de automóveis? Bem… o que acontecerá (a longo prazo) é que continuarão a existir automóveis “apaixonantes”, mas que serão destinados apenas a quem leva mesmo a sério essa paixão. De forma semelhante ao que acontece com outros objectos e actividades que se vêem forçadas a acompanhar a evolução dos tempos (quem gosta de cavalos continua a poder ter um, por exemplo, embora o resto da população já tenha aprendido a viver sem eles; etc.)

Em suma… parece-me que daqui por 40 ou 50 anos, os apreciadores das “máquinas automóveis” ainda se arriscam a ter que sonhar com as bombas que existem/existiam nesta era em que ainda se têm carros com volante. 🙂

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *