SpaceX quer mais órbitas para acelerar lançamento da rede Starlink

Lançar milhares de satélites para o espaço é uma tarefa monumental, e a SpaceX está a pedir um ajuste nas órbitas para conseguir acelerar a sua rede Starlink.

A SpaceX já lançou o primeiro lote de satélites Starlink (com direito a show luminoso) mas agora está a pedir permissão à FCC para utilizar orbitas ligeiramente diferentes. Com essa alteração a SpaceX diz que seria possível implementar a cobertura no sul dos EUA num prazo muito mais reduzido (menos de um ano) e expandindo-se aos restantes territórios no ano seguinte.

Esta alteração afectaria principalmente a cobertura nos estados do Sul, já que mais a norte a SpaceX diz que o serviço estará assegurado com apenas 6 lançamentos. No entanto, é nos estados do Sul em que o acesso à internet via a rede Starlink seria mais necessária, tendo em conta as deficiências no serviço terrestre.

A SpaceX pretende o acesso a 72 planos orbitais em vez dos 24 originalmente concedidos, e passaria a ter 22 satélites em cada um deles em vez de 66. A altitude e inclinação permaneceria a mesma (550km, 53º). Caso a FCC aceda ao pedido, a SpaceX diz que a rede Starlink poderá ficar funcional em menos de metade do tempo previsto, beneficiando também os utilizadores no resto do mundo.

… Desde que não se esqueça de facilitar a vida aos satélites já em órbita… não vejo porque não. 🙂

Publicado originalmente no AadM

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *