Ex-funcionário da Tesla cria baterias com 20% mais autonomia

Gene Berdichevsky foi um dos primeiros funcionários da Tesla, mas está agora prestes a revelar os mais recentes avanços na tecnologia de baterias que tem estado a desenvolver ao longo da última década.

Juntando-se a outras empresas que prometem melhorias substanciais nas baterias, a sua empresa Sila Nanotechnologies continua a apostar nas baterias de iões de lítio, mas com uma pequena alteração. Usando partículas de silício criadas com nanotecnologia nos ánodos, estas mesmas baterias passam a contar automaticamente com 20% mais capacidade, o que seria o maior “salto” dado a nível de melhoria das baterias nas últimas décadas.

Quer isto dizer que um smartphone com autonomia para 2 dias passaria de 48 horas para mais de 57 horas de autonomia; e um automóvel eléctrico com autonomia para 400 km passaria para uns mais confortáveis 480 km. E essa melhoria poderá eventualmente aumentar para os 40 ou 50%, assim que se forem melhorando os processos de produção de materiais com nanotecnologia.

Por agora a questão fica limitada pela questão do que é possível produzir a um custo comercialmente viável, e daí começar-se com o patamar de 20% de melhoria. Ainda assim, ainda será necessário aguardar mais alguns anos até que estas baterias possam chegar ao mercado, algo que Berdichevsky diz que espera ver acontecer lá para 2025, e marcar o início de uma nova era de evolução nas baterias. Cá estaremos a aguardar… pacientemente.

Publicado originalmente no AadM

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *